09/06/2017

Jardim da minha vida


A chuva cai decorando com gotículas de água as pétalas das flores, levando cor para aquela grama que almeja vida e espalhando o típico cheiro de terra molhada pelo ar, que faz crescer um sentimento de nostalgia dentro de mim. Ali, no canto do jardim, perto das flores que preenchem o chão, há um gato fofo que vive me lançando olhares pedindo comida e raramente me deixa em paz, nem mesmo nos dias chuvosos. Do outro lado, está uma elegante árvore de galhos espaçosos que ficam floridos durante toda a primavera. E é por causa daquelas flores que o jardim fica lindo nessa época do ano e que faz os olhos ficarem imóveis.

Observo a chuva cair encharcando toda a extensão desse inconstante jardim, que por vezes exibe suas flores tão lindas e suas cores tão vibrantes, mas que nas intensas estações elas murcham tragicamente, o solo lateja pedindo água para poder sobreviver, o gato fica mais magro e aquela elegante árvore perde suas folhas e torna-se uma árvore quase sem vida. 

A primavera mais uma vez volta para colorir o jardim. O ciclo se repete.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente :)